I firmly believe that we have found the perfect services and the perfect size team to best provide for our clients. For the past five years, I’ve capped the size of IMN at 50 employees. With our size being capped, I’ve also capped the work each department can perform to ensure our utmost quality. Because of services being capped, sometimes, you will be placed on our waiting list. If you have to be on our waiting list, understand that it’s well worth the wait because when it is time you will be getting our best work.
O Marketing viral é também conhecido como palavra electrónico ou “word of mouse” o equivalente no digital ao word of mouth do marketing tradicional, é uma estratégia que permite propagar mensagens comerciais a um ritmo exponencial. Normalmente designada de comunicação comercial autopropagada. Um exemplo clássico de um caso de sucesso de viral marketing é o Hotmail. Um dos primeiros serviços gratuitos de web-mail que devido à simples frase que surgia em cada mensagem que cada utilizador enviava “Get your free and private e-mail at" nos primeiros seis meses após o seu lançamento atingiu um milhão de utilizadores e ao fim de um ano e meio 12 milhões de utilizadores, altura em que foi vendido à Microsoft por cerca de 400 milhões de dólares. A promoção do filme The Blair Witch Project é outro caso de sucesso de viral marketing, um filme com um orçamento extremamente reduzido que foi um dos filmes mais rentáveis e mais vistos de sempre, devido à divulgação online, sugerindo que o filme (de terror) era um documentário (retratando eventos reais) e à propagação exponencial dessa mensagem.
Só duas coisas podem acontecer com a página da web em si: fechar a venda ou a perspectiva de sair da página e nunca mais voltar. Mas ao colocar informações úteis nas caixas de entrada das pessoas no período certo, vai lembra-los do produto e mais tarde voltaram ao site, e poderá ate fechar a venda. Certifique-se que o conteúdo das mensagens é apenas motivos específicos para comprar o produto. Não queira fase-lo soar como um discurso de vendas.
facebook é a rede social mais popular em todo o mundo e aquela que permite chegar mais rapidamente a um público alvo cada vez mais alargado. Existem algumas regras básicas de gestão profissional do facebook, que deverão ser levadas em consideração pelas empresas, por forma a conseguir uma comunicação mais eficaz e eficiente, consonante com os seus objectivos comerciais, nomeadamente, estabelecer à partida um plano de intervenção que poderá ser trimestral, semanal e/ou diário definindo claramente o tipo de actualizações e conteúdos que cada uma das intervenções terão, bem como o seu objectivo.

A facilidade de publicar conteúdo na internet está transformando o consumidor de um canal receptor para um emissor de informação. Desde a criação de fãs clubes, comunidades, elogios e reclamações, e qualquer informação antes restrita a poucos, agora é pública e interfere na opinião de outros consumidores. Aprender a interagir com estes consumidores é um dos desafios do atual profissional de marketing.

Ao contrário do que muitos afiliados acham, anúncios também precisam ser relevantes para o seu público-alvo. Existem imensos afiliados que promovem produtos através de anúncios de Facebook, Google AdWords e native ads, sem se preocuparem minimamente com a relevância do produto para o público-alvo. Muitos deles utilizam inclusive estratégias de copywriting com o objetivo de enganar esse público e levá-lo a clicar nos anúncios.

Então veja, manda esse email para 100 dos seus amigos, e desses 100, 10 reencaminham para mais 100. Isto dá um total de 1000 pessoas a lerem o email. Mesmo que o lucro por compra não seja muito elevado, vamos assumir que reçebemos 3€ por cada venda, e que apenas 10% das pessoas que leram se sentiram suficientemente interessadas compraram, ficamos com um total de 100 pessoas a comprar o produto. Ora o nosso lucro irá ser de 3€ x 100 pessoas o que dá um total de 300€ apenas por menos de 1-2 horas de trabalho!


Na internet, esse modelo de comissão sobre as vendas é chamado de marketing de afiliados ou affiliate marketing (em inglês). O primeiro programa de afiliados na internet foi criado em 1996 pela Amazon e se chamava Amazon Associates. O programa continua existindo até hoje e foi um dos principais propulsores de crescimento da Amazon, uma vez que milhares de afiliados promoviam os produtos da empresa nos Estados Unidos, recebendo uma fatia sobre as vendas. Caso eles não gerassem vendas, a Amazon também não estaria investindo dinheiro nenhum com essa publicidade, uma vez que ela pagaria uma comissão somente por vendas realizadas.
×