O bom do marketing de afiliados é que você não precisa de criar absolutamente nada. Caso você pretenda, é possível ganhar muito dinheiro trabalhando com esse mercado, promovendo ofertas de produtos, sem que na realidade você tenha de criar um blog, site ou outra coisa qualquer. Existem afiliados ganhando muito dinheiro e a única coisa que fazem é anunciar no Facebook, Google AdWords e native ads. Há também quem prefira usar estratégias mais avançadas, como  comprar tráfego para promover programas de afiliados.
Um blog, também conhecido como weblog ou “surfing diaries”, é um site em formato aberto que com periodicidade definida, apresenta conteúdos de um ou mais autores sobre diversos temas. Os conteúdos são disponibilizados cronologicamente e os leitores podem interagir através de diversas ferramentas (exemplo: “postar” comentários para cada nova entrada), no entanto o autor ou administrador tem autonomia para gerir este processo (exemplo: apagar comentários que não considere adequados).
Ex.: Você se inscreve num programa de afiliados por CPV, no qual o valor pago é de 25% de comissão sobre as vendas. Se você enviar um usuário para um determinado anunciante, e ele realizar uma encomenda de R$500 reais, a sua comissão será de R$125 reais. No entanto, um cliente que compre R$1500 reais de produtos já irá gerar uma comissão de R$375 reais.
Na internet, esse modelo de comissão sobre as vendas é chamado de marketing de afiliados ou affiliate marketing (em inglês). O primeiro programa de afiliados na internet foi criado em 1996 pela Amazon e se chamava Amazon Associates. O programa continua existindo até hoje e foi um dos principais propulsores de crescimento da Amazon, uma vez que milhares de afiliados promoviam os produtos da empresa nos Estados Unidos, recebendo uma fatia sobre as vendas. Caso eles não gerassem vendas, a Amazon também não estaria investindo dinheiro nenhum com essa publicidade, uma vez que ela pagaria uma comissão somente por vendas realizadas.
Since 2006, I’ve spoken at more than 100 SEO and Internet marketing conferences including: Pubcon, SMX, ClickZ, Digital Summit, and SEOktoberfest. My panel topics are often about link building, penalties, and SEO tools, but in 2019, I’ll be presenting on featured snippet optimization and “the perfect page” at a couple of conferences. Even though I know a ton about link building and content marketing, I’m excited to share knowledge in other areas.

Com tudo o que está descrito, muitas vezes as suas potencialidades não são totalmente aproveitadas, sobretudo quando estamos a falar na interacção com os consumidores. Assim, para as empresas isto torna-se claramente e cada vez mais num reboliço sem fim. Terão que se adaptar às exigências que lhes são pedidas pelos mais diversos meios envolventes, colmatando as falhas que possam existir e adequando preços ao mercado tornando-se assim mais competitiva. Para tal as empresas devem munir-se de ferramentas que as levem a identificarem-se e a distinguirem-se nesta selva que é o mercado atual.

Não precisará pagar nada. Diria que 100% das empresas que oferecem um programa de afiliados não cobram absolutamente nada para você entrar e começar a promover os seus produtos. No entanto, poderá acontecer que você não seja aceito num determinado programa de afiliados, por essa empresa considerar que você não se enquadra no tipo de afiliado que ela procura.


É comum a grande maioria dos afiliados profissionais ficar presa a estratégias que funcionam. Quando se encontra uma estratégia que dá resultado, a tendência é usar somente essa estratégia até à exaustão. No entanto, tenha em consideração que existem diferentes formas de promover programas de afiliados, sendo altamente recomendável você diversificar suas fontes de tráfego e, principalmente, a forma como você promove programas de afiliados.
Existem várias plataformas de afiliados que incluem programas de afiliados de várias empresas para você promover. Eu publiquei uma lista desses programas de afiliados em meu artigo Programas de afiliados – Como ganhar dinheiro com eles? Outra possibilidade é você realizar uma busca no Google pelo nome da empresa, seguido de programa de afiliados ou “affiliate program”. Embora nem todas as empresas ofereçam um programa de afiliados; a grande maioria já trabalha com esse mercado.
O modelo de comissão por mil impressões foi amplamente difundido quando a internet chegou ao público em geral. Nesse modelo de comissão, o afiliado recebia um valor fixo a cada mil impressões de um banner publicitário, independentemente de o usuário clicar no banner ou não. Logicamente, na década de 80 e 90, o número de cliques em banners publicitários era altíssimo, com taxas de cliques a chegar a 96%, o que invariavelmente fazia com que a maioria dos usuários clicasse nos anúncios.
Se você acha que basta colocar um banner publicitário na barra lateral do seu blog para começar a ganhar dinheiro com marketing de afiliados, está redondamente enganado. Seu público é bastante mais exigente do que isso e você estará simplesmente menosprezando a sua própria autoridade. Lembre-se de que uma das armas mais poderosas da internet é o poder da recomendação. Se seus leitores gostam dos seus conteúdos e gostam de você enquanto profissional, as suas recomendações terão um poder muito maior do que qualquer outra coisa que você faça.
Gross Rating Points (GRP) é a soma das classificações alcançadas por um canal de comunicação específico ou horário. Representa a percentagem do público-alvo alcançado por um anúncio. O GRP é uma medida do impacto de uma campanha, é igual ao produto da taxa de cobertura (Reach) pela taxa média de repetição (OTS – Opportunity To See), sendo: a cobertura (Reach) o número ou percentagem (neste caso % é taxa) de indivíduos da audiência alvo que estiveram expostos à “mensagem” pelo menos uma vez durante a campanha; e a taxa de repetição ou OTS o numero de vezes que, em média, o potencial consumidor esteve exposto à “mensagem” da campanha. No entanto o GPRs na internet ainda não pode ser comparado ao dos mass media como a televisão (TV), pelo facto do número de pessoas com acesso à internet ser inferior à das pessoas que vêem TV e pelo próprio conceito de GPRs, que tem que ser adaptado para ser eficaz no Digital media de modo a ser devidamente medido em campanhas de b-Marketing (blended marketing).
Dentre as várias vantagens de trabalhar com marketing de afiliados, diria que a mais interessante é o potencial de rentabilização desse mercado. Existem produtos que pagam comissões altíssimas, recorrentes, por clique, por venda, por impressão, etc. Existem também afiliados que trabalham na divulgação desses produtos através de plataformas de publicidade e outros que aproveitam os programas de afiliados como forma de rentabilizar o tráfego dos seus sites e blogs. Ambos os modelos são perfeitamente viáveis e geram resultados.
×